EQUIPE MULTIDISCIPLINAR



Equipe Multidisciplinar

O Instituto de Geriatria e Gerontologia de Pernambuco (IGGPE) conta com uma equipe de excelência, composta por Médicos Geriatras formados nos melhores centros do Brasil e do exterior e de Médicos Residentes em Geriatria.


  • Neuropsicologia
  • Educação Física
  • Fonoaudiologia
  • Nutrição
  • Odontologia
  • Psicologia
  • Terapia Ocupacional
Neuropsicologia

A Neuropsicologia preocupa-se com a complexa organização cerebral e suas relações com o comportamento e a cognição, tanto em quadros de doenças como no desenvolvimento normal.

É através de um conjunto de testes e procedimentos padronizados que o neuropsicólogo avalia funções como memória, raciocínio, atenção, percepção, linguagem, funções executivas e motoras.

Os objetivos são estabelecer a presença ou não de disfunção cognitiva, auxiliar no diagnóstico diferencial, contribuir para o planejamento do tratamento, acompanhar a evolução do quadro em relação ao tratamento medicamentoso e cirúrgico, seguir a evolução da reabilitação e documentar o déficit cognitivo.

Educação Física

Os pacientes atendidos no IGGPE passam por uma ampla avaliação personalizada da sua condição física e funcional. A avaliação é realizada por Educadores Físicos para identificar as habilidades do idoso e seu real condicionamento, incluindo atividades básicas da vida diária, mobilidade, marcha, equilíbrio e a aptidão física.

A análise desses fatores ajuda a eliminar ou a amenizar fatores de risco relacionados à incapacidade funcional e a prevenir e tratar as morbidades em fases iniciais. Nos casos em que há indicação, o paciente é encaminhado a um programa específico de reabilitação para melhorar sua condição geral de saúde, seu desempenho físico e o desenvolvimento de suas atividades diárias.

Fonoaudiologia

O envelhecimento promove modificações no organismo que podem alterar ou dificultar a comunicação, a respiração, a mastigação e a deglutição. A equipe de profissionais de Fonoaudiologia atua na prevenção e na redução desses problemas e suas complicações, visando uma comunicação segura e eficaz e a melhoria de sua qualidade de vida.

Os profissionais fazem avaliações e acompanham os pacientes internados no Real Hospital Português, ampliando as perspectivas prognósticas, reduzindo o tempo de internamento e prevenindo o reinternamento.

Nutrição

Em todas as fases da vida, uma alimentação correta e equilibrada é a base para a manutenção da boa saúde e do bem-estar. Durante o envelhecimento, a nutrição assume um papel ainda mais relevante nesse contexto.

Nesta etapa da vida – apesar deste ser um processo natural – algumas alterações podem colocar em risco a sua saúde do idoso. Dificuldades de mastigação e deglutição,  diminuição de sentidos importantes como a visão, o olfato e o paladar, doenças associadas (entre elas os processos demenciais), uso de muitas medicações e dificuldades socioeconômicas,  entre tantas outras causas,  podem aumentar o risco de  adoecimentos e até de desnutrição em pacientes idosos.

A ciência da Nutrição já está estabelecida mundialmente como instrumento fundamental na avaliação e condução de um processo de envelhecimento mais saudável, com escolha de alimentos mais adequados e modificações alimentares pertinentes caso a caso. Nesta fase de vida é de extrema importância a presença do Nutricionista na equipe multi e interdisciplinar responsável pelos cuidados com esses pacientes.

Ao avaliar e detectar precocemente riscos de problemas nutricionais, o profissional nutricionista, especialmente o nutricionista gerontólogo, pode minimizar ou mesmo evitar doenças ou agravamentos das já existentes, com a elaboração de planos dietoterápicos, a modificação de rotinas e a introdução de hábitos mais saudáveis para os idosos, levando a uma melhor qualidade no chamado processo de senescência ou, simplesmente, de envelhecimento natural.

Odontologia

Sempre com o objetivo de promover a saúde global do idoso, o IGGPE conta com a parceria de cirurgiões-dentistas para acompanhamento especializado e orientações sobre higiene bucal. Esses profissionais indicam e realizam procedimentos ambulatoriais, em domicílio e à beira do leito.

As patologias orais podem comprometer o bem-estar físico, psíquico e social dos idosos, além de interferir na evolução e na resposta ao tratamento médico desses pacientes. Além disso, os idosos apresentam frequentemente, doenças gengivais, cáries e problemas nas raízes dentárias e, em alguns casos, ausência total ou parcial da dentição.

Além das desarmonias estéticas, essas ocorrências podem agravar problemas de saúde pré-existentes, como Diabetes Mellitus, neoplasias e até mesmo patologias cardiológicas.

A avaliação minuciosa da cavidade oral do idoso promove melhorias no processo mastigatório, na fala e na pronúncia. Quando há indicação, a atuação do cirurgião-dentista em parceria com o fonoaudiólogo, numa abordagem interdisciplinar, ajuda a otimizar os resultados do tratamento.

Psicologia

Aguardando texto.

Terapia Ocupacional

O envelhecimento também se caracteriza pela perda gradual das habilidades físicas e cognitivas do indivíduo, que podem levar a uma redução ou à perda total da independência e do poder de decisão (autonomia) do paciente idoso. Daí a importância de atuar preventivamente, com a ajuda de um terapeuta ocupacional.

O terapeuta ocupacional é o profissional responsável por ajudar a prevenir e a restaurar as disfunções no desempenho das atividades do cotidiano, analisando a capacidade do paciente de realizar atividades diárias como: comer, tomar banho, escovar os dentes, tomar remédios e vestir-se; e, ainda, atividades produtivas como pagar contas, trabalhar e dirigir, além das atividades de lazer.

Identificando-se algum problema motor, de raciocínio (cognitivo), memória, ou de percepção no paciente, são prescritas atividades específicas de reabilitação. Com o objetivo de retardar a evolução dos problemas e proporcionar maior qualidade de vida ao idoso, o profissional ajuda a reorganizar a rotina e sugere melhorias na infraestrutura da residência – alterações no piso, nos móveis da casa e instalação de barras e corrimãos de apoio – buscando reduzir o risco de acidentes e quedas.

Em casos necessários, o terapeuta ocupacional indica dispositivos de autoajuda, como cadeiras de rodas, bengalas e andadores, entre outros.

Fundado em 2009, com o objetivo de oferecer atendimento integral e humanizado aos idosos a partir dos 60 anos de idade, o Instituto de Geriatria e Gerontologia de Pernambuco (IGGPE) atua em prol do envelhecimento saudável da população, com qualidade de vida e autonomia, com abordagem multidisciplinar e foco na prevenção.

Facebook

IGGPE

IGGPE 2019